terça-feira, 8 de julho de 2014

ENTENDENDO DE TRÂNSITO NA ESCOLA

Ser um bom motorista está ligado ao respeito de regras. Elas devem ser aprendidas logo cedo. Mesmo na infância algumas normas de conduta ligadas ao trânsito já podem ser expostas para o pequenos aprendizes.

Não só com a função de motorista, porém no papel de pedestre há de estabelecer um compromisso com a segurança de todos. Não é tarefa difícil selecionar alguns pontos sobre o trânsito e expor em sala de aula para a turminha.

É importante a criança saber desde cedo que acidentes podem ser evitados se os adultos – condutores dos veículos, respeitarem normas que existem exatamente para manter o equilíbrio e a fluidez das vias. De acordo com a faixa etária da turma, algumas regras como uso do cinto, limites de velocidade, revisões no automóvel podem ser conversadas.

Muito divertido é brincar de motorista, e de forma lúdica, passar importantes informações sobre como ser um bom motorista – respeitar a faixa de pedestre, ser cordial, respeitar as vagas para idosos e deficientes. 

Se a escola dispõe de espaço físico, uma mini estrutura pode ser montada, com semáforos, faixas de pedestres, sinalizações feitas pela classe. Uma brincadeira divertida e que funciona como investimento para a paz no trânsito.

Muitos estudantes usam transporte escolar para ir diariamente à escola ou são levados nos carros dos pais, ou seja, estão no dia a dia vivenciando o que é o trânsito de grandes cidades. E, talvez, vez por outra, sentem uma atmosfera de estresse de quem dirige.

Provocar o senso crítico, ao mostrar o por quê as vias devem estar bem asfaltadas, e de onde vem o dinheiro para as obras, serve para plantar uma semente de realidade na cabecinha das crianças. Explicar o por quê da necessidade de ter um seguro de carro, ou de realizar revisões, ficar atento ao preço do combustível etc. 

Podem parecer assuntos chatos para crianças, mas se forem debatidos de maneira interativa e através de demostrações será muito proveitoso. Até em uma brincadeira pode se realizar teatralmente um compra de um carro e explicar através da matemática os impostos na compra de um veículo e os valorem em questão.

Uma maquete pode ser feita em grupos e nela os alunos podem desenvolver ideias e compartilhar com os colegas como seria possível melhorar o trânsito no bairro da escola, por exemplo. A confecção do material pode ser atrelada à uma disciplina como geografia e o estudo das cidades, demografia etc. 

Outra questão pertinente é o meio ambiente. Ele pode ser um importante tópico no que concerne à poluição causada pelo excesso de automóveis. Assuntos como ciclovias, uso de carros elétricos ou bondes podem ser mostrados aos alunos, inclusive com exemplos de como funciona em outros países. 

Você já fez um trabalho sobre o trânsito com seus alunos?



Nenhum comentário:

Postar um comentário