quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

SONS QUE ENSINAM: ENTRE NO MUNDO DA MÚSICA

Insira a Educação Musical na vida escolar dos seus alunos e se surpreenda com os resultados:


Alteração rítmica

Faixa etária: de 3 a 5 anos 

1. Solicite que as crianças acompanhem o ritmo da música com palmas.
2. Em alguns momentos, alterne a música cantando mais rápido e/ou mais devagar, e a criança deve acompanhar essa mudança com as palmas.
3. Pode-se também utilizar materiais como chocalho, tambor, triângulo e fazer pausas durante uma música. Em cada pausa, um instrumento deve continuar mantendo o ritmo da música. 


Dica esperta!

Brincar de roda é uma forma divertida de fazer a criança cantar, apurar a afinação, a percepção rítmica e melódica.


Formando uma orquestra

Faixa etária: 6 anos

1. A ideia é ensinar quais são os instrumentos que compõem uma orquestra (cordas, sopro, percussão etc).
2. Apresentar um vídeo com música orquestral e, então, trabalhar com eles a identificação dos diferentes sons produzidos pelos instrumentos. Qual instrumento se sobressai mais em trechos específicos? Com essas observações é possível trabalhar a discriminação auditiva de sons.
3. É importante que, na escolha de atividades que envolva a música, o professor a diversifique a fim de atingir as várias possibilidades que a música oferece para o desenvolvimento cognitivo da criança. 


Você sabia? 
Para o exercício da regência, atividade do maestro, existem gestos convencionais que precisam ser dominados. Eles foram estabelecidos ao longo da história e permitem um tipo específico de comunicação compreensível por todos que participam do grupo. Existem gestos pessoais que caracterizam o estilo de cada regente, mas algumas convenções, até internacionais, são importantes para que a comunicação se estabeleça de forma homogênea entre grupos distintos. 



Que som é esse?

Objetivo: Desenvolver a percepção do timbre.

Faixa etária: 6 anos 

1. Guarde em uma caixa objetos com sons diferentes: sininhos, chocalhos, apitos de pássaros, reco-reco, latas, flauta.
2. Primeiro, deixe a turma olhar e experimentar.
3. Em um segundo momento, cubra os olhos das crianças e faça você o som, para que elas tentem descobrir o objeto.




Garrafas musicais

Objetivos:
★ Entender as diferenças entre agudo e grave.
★ Observar o funcionamento de uma orquestra e o papel de um maestro.
★ Perceber o tempo de um som.
★ Produzir sons de materiais diversos.

Faixa etária: 6 anos

1. Pegue diversas garrafas PETs pequenas e encha-as com água. Divida alguns grupos, do mais grave ao mais agudo, em cada canto da sala. O que vai deixar o som mais grave será a quantidade de água na garrafa.
2. Peça para as crianças assoprarem na ponta da garrafa, de forma que o assopro chegue até a água fazendo um som.
3. Tente montar na sala uma orquestra com as garrafas. A professora será o maestro apontando para a turma que deverá tocar e quantas vezes. As crianças deverão se atentar às mãos da professora. Gestos mais rápidos um assopro rápido, gestos mais lentos, assopros mais lentos, com um som mais demorado. 


Você sabia? 
A música é uma forma de arte que se constitui basicamente em combinar sons e silêncio, seguindo uma pré-organização ao longo do tempo.



O som da escola

Objetivos:
★ Perceber e distinguir os diversos sons do ambiente.
★ Conseguir transmitir visualmente o som.

1. Convide todos a fechar os olhos e escutar.
2. Depois, converse sobre o que ouviram. Sons naturais (canto dos pássaros, latido de cães, vozes, vento, chuva) ou produzidos por máquinas e instrumentos musicais.
3. Passeie com as crianças pela escola para que elas observem os sons do cotidiano nos diferentes ambientes, como pátio, cozinha, corredores.
4. Peça para que façam um mapa da escola, por meio de desenhos que demonstrem as suas observações devido ao estímulo auditivo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário